Destaque Política Últimas Notícias

Sociedade Brasileira de Infectologia barra cloroquina e é atacada por milicianos digitais

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Um grupo de senadores cobrou na terça-feira (21) providências do ministro da Justiça, André Mendonça, para garantir a integridade física de membros da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) que estariam sendo alvo de difamação nas redes sociais.

O ofício, assinado por 14 senadores, associa a onda de “ataques” e “fake news” contra os infectologistas ao entendimento da SBI, manifestado em 17 de julho, contra o uso da hidroxicloroquina em qualquer fase do tratamento contra a covid-19.

“Segundo a SBI, as postagens se valem de ‘discurso de ódio’ e ‘difamação’. Nas postagens, os detratores falam contra a Organização Mundial da Saúde (OMS) e atribuem interesses comerciais e ligações políticas aos profissionais para desqualificar o posicionamento científico da SBI”, explica o texto do ofício.

Os senadores lembraram que a SBI citou dois estudos científicos internacionais que não encontraram benefícios clínicos no uso da hidroxicloroquina, e também repercutiram levantamento jornalístico sobre divulgação de “curas milagrosas” por médicos e enfermeiros durante a pandemia.

O mesmo grupo de senadores também encaminhou representação ao procurador-geral da República, Augusto Aras, pedindo “que se assegure a incolumidade física dos médicos infectologistas, que vêm desempenhando um papel fundamental para que consigamos contornar as gravíssimas consequências provocadas pelo coronavírus e por tantas outras doenças.”

O senador Flávio Arns (Rede-PR), em série de postagens no Twitter, associou os ataques aos infectologistas a uma ameaça à própria ciência: “Há relatos, inclusive, de incitação ao homicídio de profissionais infectologistas. Nosso pedido é para que se assegure a integridade física dos médicos infectologistas e que se proteja a boa ciência, que deve sempre embasar qualquer discussão que envolva a saúde de nossa população. Não se pode cogitar de uma ameaça vil à ciência brasileira no momento em que a sociedade mais precisa dela!”

O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) também manifestou no Twitter seu apoio ao ofício enviado ao ministro da Justiça para que assegure a integridade dos infectologistas.

Além de Arns e Alvaro, assinam o ofício os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Fabiano Contarato (Rede-ES), Jaques Wagner (PT-BA), Leila Barros (PSB-DF), Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), Eliziane Gama (Cidadania-MA), Alessandro Vieira (Cidadania-SE), Jorge Kajuru (Cidadania-GO), Otto Alencar (PSD-BA), Major Olimpio (PSL-SP), Zenaide Maia (Pros-RN) e Weverton (PDT-MA). 

Fonte: Agência Senado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *