Cidades Destaque Mato Grosso Política Últimas Notícias

Sindicato cobra pagamento do rateio do Fundeb para profissionais da educação de Guiratinga

O Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público de Guiratinga (STSPMG-MT), segue cobrando da gestão municipal o rateio do Fundo de Manutenção da Educação Básica (Fundeb), referente ao ano de 2021.

Pela lei federal, os servidores da educação do município teriam direito de receber um montante de R$ 710 mil. Mas segundo Odilton Cezar Santos, presidente substituto da entidade sindical, até hoje nenhum centavo foi depositado. “Não sabemos o que foi feito com as sobras do Fundeb. O sindicato encaminhou ofícios para a Prefeitura de Guiratinga, cobrando explicações. Isso é um descaso, falta de respeito com os profissionais da educação no município. Não estamos pedindo nada além do que a lei permite”, crítica.

A liderança dos servidores municipais ainda afirma que o sindicato abriu conversa direto com o prefeito Valdeci Barga Rosa e espera que o gestor mantenha sua palavra. “O prefeito foi sim atencioso. Em seu gabinete disse que encomendou um estudo para valorizar a categoria, mas precisamos de celeridade. Vários municípios de Mato Grosso, com porte igual ou que Guiratinga já pagaram o rateio. Nunca é demais lembrar que quase 100% desse dinheiro será injetado na economia local. Nosso comércio é pequeno e precisa de giro. É quase R$ 1 milhão que pode circular pelas lojas da cidade”, comenta Odilton.

O sindicalista ainda lembra que o município vizinho,Tesouro, com 3.500 habitantes, cinco vezes menor que Guiratinga, concedeu 33,24% de aumento a todos os profissionais da educação básica e 15% aos demais servidores.

Rateio é lei federal

No começo de abril a destinação de recursos não utilizados do Fundeb de profissionais da educação básica virou lei no Brasil. Em Mato Grosso boa parte dos 141 municípios já efetuaram o rateio.
O valor a ser pago a cada profissional será proporcional à jornada de trabalho e aos meses de efetivo exercício no magistério e na educação básica.

Pela lei, os estados, o Distrito Federal e os municípios definirão em leis específicas os percentuais e os critérios para a divisão do rateio entre os profissionais beneficiados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *