Destaque Mato Grosso Últimas Notícias

Ranking do Procon tem 4.500 reclamações e energia elétrica segue na ponta

Procon Estadual registrou em setembro de 2019 4.544 reclamações. No Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec) foram 2.272 registros. Já pela plataforma de reclamações online  www.consumidor.gov.br, foram registradas 2.272 reclamações – impulsionadas pelo Mutirão da Negociação online. 

No Sindec, a área "Serviços Essenciais” continua na liderança do ranking com 1.167 registros. Dentro dessa área, o assunto mais reclamado pelos consumidores ainda é “Energia Elétrica”, que fechou maio com 576 registros. Em relação à energia, o problema mais frequente é “cobrança indevida/abusiva”, com 493 reclamações.

Na sequência de assuntos, aparecem a área “Água/Esgoto”, com 342 registros, seguido de “Telefonia Celular”, com 150 reclamações. Em ambos, a cobrança indevida também se mantém como problema mais frequente apresentado pelos consumidores, sendo “Água/esgoto” com 292 e “Telefonia Celular” com 82 reclamações de cobrança indevida.

O segundo lugar é ocupado pela área "Assuntos Financeiros", que fechou setembro com 457 reclamações, sendo: 164 registros para o assunto “Banco Comercial”,  96 para "Cartão de Crédito" e 85 para “Financeira”.

A área “Produtos” ficou na terceira posição, com 364 registros. No assunto “Botijão de Gás” foram registradas 145 reclamações; “Combustível Automotivo” teve 34 e “Telefone (Convencional, Celular, Interfone)” 12 registros.

A quarta posição ficou com a área “Serviços Privados”, com 231 registros. Para o assunto “TV Por Assinatura (Cabo, Satélite, Etc.)” foram 43 reclamações; “Estabelecimento Comercial (supermercado, loja, padaria, locadora, frutaria, etc.)” 30; e  “Escola (Pré, 1º, 2º Graus e Superior)” 31.

A área “Saúde” ocupa o quinto lugar do ranking com 33 reclamações. Em seguida aparece a área “Habitação” com 13 registros. A sétima e última posição do ranking de setembro é ocupada pela área "Alimentos", com sete registros.

 

 

 

 

 

 

Informou: SecomMT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *