Em pauta Últimas Notícias

Novata e boa de serviço

Novata na Câmara de Vereadores de Rondonópolis, a jornalista e corretora de imóveis, Kalynka Meirelles (REPUBLICANOS), se destacou em diversos momentos sensíveis da política local, nos últimos meses, e registrou números expressivos para quem teve apenas pouco mais de quatro meses de trabalho na Casa de Leis.

A parlamentar já tem protocolado no legislativo municipal da maior cidade do interior, mais de 170 indicações, 14 requerimentos e projetos de lei em diferentes áreas como saúde, combate à corrupção, além de proteção e políticas voltadas ao público feminino.

Nos principais debates políticos em meio à pandemia, como a discussão para retorno presencial das aulas em escolas particulares, derrubada da taxa do Ecoponto, amparo aos comerciantes do ramo de lanchonetes e outros estabelecimentos noturnos, ou ainda a exigência de maior transparência na fila de vacinação de COVID-19 na cidade, Kalynka interveio no sentido de cobrar detalhamentos e apresentar sugestões ao Executivo Municipal.  
 
A vereadora expõe que se vê na condição de trazer à tona vozes que, invariavelmente, passam longe das salas onde se discute e é decidido os rumos da cidade. “A pandemia criou um cenário extremamente complexo, onde de um lado tínhamos uma questão prioritária envolvendo a proteção de vidas, mas de outro uma pauta tão grave quanto que era a manutenção de emprego e renda. Não dava e ainda não dá pra avançar ouvindo só um lado, na rua e nos bairros é onde mora o sofrimento. Procuro estar indo em diferentes setores sociais que me servem como fontes de opinião para eu formar a minha. Sou representante de toda uma cidade”, elenca.  

Kalynka comenta que participou, tendo tudo registrado em agenda, de mais de 80 reuniões desde o início do ano e afirma que tem visto a importância prática disso no exercício do mandato. “Muitos projetos chegam do Executivo pra nós em regime de urgência e muitos, obviamente, precisam assim ser porque as demandas não podem mesmo esperar. Mas sobretudo aqueles que vão afetar diretamente a vida do cidadão, o seu bolso e o seu dia a dia, sou realmente contra a celeridade. Desde a antiguidade que os seres humanos discutem os rumos da sociedade, dando espaço a todos opinarem. Não se pode impactar severamente a vida de alguém sem debate”, defende.  

Nas mais de 170 indicações que fez, Kalynka reúne o pedido de diversos serviços rotineiros da Administração, como troca de lâmpadas queimadas, tapa-buraco, roçagem, dentre outros trabalhos que observa necessidade em suas andanças na cidade e por requisição de populares. Nos requerimentos, a vereadora cobrou do Município informações sobre diversas obras paradas e da própria condução local da pandemia.  

“Abomino o discurso fácil. É óbvio que o relacionamento do Poder Público com o prestador de serviço contratado não é simples, muitos fatores podem ser a causa de uma obra paralisada, alguns até fora do controle do prefeito. O mesmo vale para questões conflituosas em meio à pandemia, mas é justamente por isso que requeremos esclarecimento. Para informar às pessoas e não cometermos injustiças”, salientou.  

Dentre os projetos de lei, Meirelles evidência vários deles, mas ressalta que tem se empolgado muito sobre o que pode gerar de frutos o chamado “Tem Saída”, que visa amparar mulheres vítimas de violência doméstica. “Quase que na totalidade dos casos, o que impede a mulher agredida de sair de casa e cuidar da sua vida é a dependência financeira. Isso faz a história dessa vítima tornar-se um calvário, onde essa mulher é obrigada a fingir perdão em virtude de ter sua vida financeiramente atrelada ao agressor. Queremos montar uma rede de amparo, com apoio do Município e de empresários. A ideia é capacitar e encaminhar essas mulheres para empregos e mostrar a elas um horizonte de liberdade que, infelizmente, a vida lhes tirou”, acrescentou.  

A representante também manteve uma média de pelo menos uma agenda a cada 20 dias em Cuiabá, durante os últimos 120 dias no parlamento, na busca de encaminhar soluções para problemas rondonopolitanos. Entre as principais pautas foi encaminhado a questão da falta de medicamentos de alto custo na cidade, obras em escolas estaduais, pedido de priorização dos professores na vacina da COVID, manutenção das rodovias (MTs) que cortam Rondonópolis, entre outras necessidades. “Recebemos demandas que, muitas vezes, extrapolam a própria competência do Executivo Municipal, mas nem por isso é plausível que as ignoremos. Aciono rotineiramente deputados federais e estaduais, senadores e o próprio governador para informar a cada um deles o que está se passando em nossa cidade e o que nosso povo, que também votou e espera deles, está necessitando”, finalizou.  

Mais informações sobre o trabalho da vereadora Kalynka podem ser conseguidas no Portal da Transparência do site da Câmara Municipal de Rondonópolis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *